segunda-feira, 14 de agosto de 2006

Dark Was The Night, Cold Was The Ground... A singularidade de Blind Willie Johnson

Para o grande músico e estudioso da música das Américas Ry Cooder, Dark was The night...é uma das mais impressionantes e importantes composições criadas nos EUA. A genialidade de Blind Willie Johnson idem. A música, é uma variação do hino “Gethsemane” do inglês Thomas Harris (século XVIII). Para se ter uma idéia, Cooder utilizou a principal passagem da música para compor boa parte da trilha sonora do ótimo filme “Paris, Texas” do diretor alemão Win Wenders. O clima solitário somado a perda de memória do personagem principal e o drama de se integrar novamente a família, ganha um realismo melancólico e perturbador com a trilha de Cooder. Depois dessa experiência que beira a perfeição, Cooder utilizou as lições de BLW e de outros mestres para criar a trilha do filme “A Encruzilhada” (Croosroads), além de desfilar seu perfeito estilo de bottleneck em outros projetos. Além disso a música viajou na nave espacial Voyager ao lado de composições de Chuck Berry e Beethoven como exemplo de música realizada na Terra.
Blind Willie Johnson, portanto, foi mais do que um dos muitos músicos cegos das 4 primeiras décadas do século XX e não foi somente reconhecido e exaltado como guitarrista de “slide”, mas também como um cantor e compositor singular da música negra religiosa. Seu estilo de cantar parece acusar os pecadores! Sua voz rasgada que parece pregar para multidões e tem um objetivo que se concretiza: chegar a alma e emocionar quem a escuta. Curiosamente, a música tratada aqui, Dark Was The Night, não tem letra e sim uma linda guitarra slide que a voz de Johnson acompanha com lamentos anasalados em alguns momentos.
Nasceu Willie Johnson provavelmente em Temple, Texas por volta de 1901. Ainda muito pequeno começou a aprender algumas canções em um instrumento construído com caixa de charutos e paralelamente se interessou pelo trabalho dos pastores religiosos. Perdeu logo sua mãe e viu seu pai se casar com uma mulher adúltera. Quando a verdade sobre a mulher foi revelada, seu pai a espancou e ela para se vingar jogou uma substância química no rosto de Willie que ficou cego com apenas 7 anos de idade.
Em 1927 iniciou sua carreira fonográfica que durou até 1930, gravando 30 músicas e vendendo relativamente bem seus discos. Nas décadas de 30 e 40, se aprofundou nos trabalhos da Igreja Baptista mas não abandonou suas atividades como músico de rua.
Em meados de 1949, um incêndio praticamente acabou com sua casa mesmo com a ajuda dos bombeiros. Ao ficar utilizando e dormindo em locais molhados, Johnson pegou pneumonia e morreu. Escura era a noite e frio era o solo...

7 comentários:

D'Noronha disse...

Parabéns pelo blog. Desejo longa vida.

Marcus Mikhail disse...

obrigado..continue visitando e apoiando o blog.
Estou preparando um material interessante para as próximas postagens. Aguarde !

até mais

Marcus Mikhail

Marcus Mikhail disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
bluesrocker disse...

Somente recentemente descobri seu blog.
Parabéns pelo trabalho. Quando puder, dê uma olhada no meu blog (blues=rock.blogspot.com). Já providenciei um link para o seu site.
Blues na veia!
Abraço,
Bluesrocker.

Marcus Mikhail disse...

opa..Bluesrocker..já coloquei seu link por aqui... valeu !

João Carlos disse...

Parabéns... grande tópico de emocionante clareza. É um imenso prazer vir visitar aqui seu Blog, Marcus!

Abraço forte!

Marcus Mikhail disse...

Obrigado João!

Sua presença por aqui é sempre bem vinda e especial!!!

gde abraço