segunda-feira, 27 de agosto de 2007

ALBERT COLLINS: Telecaster em Chamas!

Albert Collins é um dos músicos com a técnica mais curiosa do chamado blues elétrico. Nascido na pequena cidade de Leona no Texas em 1932, Collins ficou conhecido por seu enorme senso de humor e sua guitarra de marca Fender modelo Telecaster. O mais interessante de seu instrumento são as afinações nada convencionais. Aprendeu os primeiros acordes ao ver seu primo de segundo grau, Lightnin' Hopkins, que utilizava afinação standart(1). Mas, Collins seguiu outro caminho e criou um som único. Normalmente utilizava a estranha afinação de E-G-E-G-B-E com um detalhe especial: o capotraste(2) entre a 6º e 9º casa do braço da guitarra! Com isso sobrava a ele normalmente, cerca de 1/3 do braço da Telecaster para tocar! A proteção da ponte da guitarra, que tanto atrapalhava os músicos que optavam pela Fender Telecaster, não era problema para Collins, que não retirava a peça e se adaptou também a tocar sem palhetas. Com toda essa complexidade que empregava e encontrava em seu instrumento, emitia vibratos(3) impecáveis e inimitáveis e também bends(4) estridentes. Toda essa originalidade era potencializada por seu estilo extremamente carismático com o público, onde unia essa técnica especial de guitarra com letras bem humoradas em músicas carregadas de ritmo, ligando o blues tradicional ao soul e funk. Nas composições mais lentas, Albert Collins abusa de seu feelin' característico e emite notas um pouco abafadas entre as frases que canta e ao escutarmos os solos temos a impressão de que ele quebrará todas as cordas da guitarra, tamanha a fúria que emprega em sons 'estalados', cortantes e sólidos como o aço de suas cordas. Collins ficou conhecido do grande público principalmente por sua participação no filme "Uma Noite de Aventuras" (Adventures In Babysitting) de 1987, onde aparece na clássica seqüência que ocorre no bar, onde ele cobra um 'pedágio': "Ninguém passa por aqui sem cantar um blues!". O "Homem de Gelo" ou o "Mestre da Telecaster" se foi em 24 de Novembro de 1993. Depois dele não se fala mais em guitarra elétrica no blues e Fenders Telecasters sem que seu nome seja citado. Outros fizeram dessa guitarra um instrumento cortante no gênero, como Roy Buchanan. Mas Albert foi um inovador na música que propôs a fazer.

1.Afinação tradicional utilizada na maioria das guitarras.
2.Peça de plástico, osso, marfim ou madeira que marca o início da escala. Ao ser colocada nas tarrachas as cordas devem tender a puxar para baixo o capotraste, de forma que haja um bom contato.
3.Movimento realizado com o dedo, o pulso ou mesmo a guitarra para criar um efeito de 'tremor' na nota executada.
4.Técnica utilizada para alterar a freqüência natural da nota executada. Ao esticar a corda, é produzido o som que não poderia ser 'encontrado' nos tons ou semi-tons naturais do instrumento.


Confira algumas apresentações do 'destruidor' Albert Collins.

ICEMAN

IF TROUBLE WAS MONEY

TRAVELIN' SOUTH

3 comentários:

Roberto Terremoto BluesMan disse...

O que mais poderia dizer ? Ele é um Mestre !!!!

Bernardo disse...

Demaisss!!!

Anônimo disse...

Se foi muito cedo... devia viver mais de 100 anos! Uma pena...